Após perder 300 kg, morre mulher considerada a mais 'gorda do mundo' Leia mais.





Image title


DUBAI, Emirados Árabes — A egípcia considerada "a mulher mais gorda do mundo" morreu nesta segunda-feira em um hospital nos Emirados Árabes, onde estava internada. Eman Abdul Atti tinha 37 anos e faleceu às 4h35 no horário local. Segundo pronunciamento divulgado pelo Hospital Burjeel, em Abu Dhabi, os médicos associaram o óbito a complicações do excesso de peso, como doença cardíaca e disfunção renal.

"Nossas orações e sinceras condolências para a família da paciente", dizia o pronunciamento.

Eman chegou a pesar cerca de 500 quilos, e os médicos atribuíram o acúmulo excessivo de peso a uma disfunção da tireoide, glândula que produz hormônios responsáveis por controlar o metabolismo do corpo. A paciente chegou aos Emirados Árabes em maio e foi atendida por um time de 20 médicos do Hospital Burjeel. Ela também passou por tratamentos médicos na Índia, onde fez uma cirurgia que a ajudou a perder 300 quilos.

LEIA TAMBÉMMédicos defende alternativas a cirurgia para tratar obesos

Em julho, a irmã de Eman, Saimaa Selim, disse que ela ainda planejava perder mais 95 quilos. Na época, Eman disse que era grata por toda ajuda que recebeu do hospital desde maio, acrescentando que iria continuar a jornada de prda de peso.


fonte, o globo